Categoria: Sistemas

Nem todas as impressoras USBs podem ser usadas a partir do DOS.

É necessário que o micro que utilizar uma impressora USB tenha uma conexão de rede ativa. Não precisa ter internet, mas ele precisa estar conectado a um roteador para que a placa de rede entenda que existe uma rede conectada.

Compartilhe a impressora em seu micro e depois a mapeie no próprio micro, como em uma rede-local, mesmo que não esteja usando rede. As instruções podem ser lidas clicando aqui.

Consideraremos, em nosso exemplo, que você a mapeou como LPT2.

No prompt do DOS (Iniciar > Programas > Prompt do MS-DOS), digite:

DIR > LPT2 (Enter)

Se a impressora funcionar (imprimir uma lista de arquivos), significa que ela funcionará no DOS. Entre no sistema e vá em Manutenção do sistema > Configurações do sistema > Configurações da impressora e configure uma impressora com a porta especificada (LPT2).

Não use portas que não sejam LPT1, LPT2, LPT3, COM1, COM2 ou COM3, pois poderão não funcionar.

Muitas vezes, por facilidade, para um sistema em DOS funcionar no terminal, é colocado apenas um atalho para o programa rodando no servidor, através de uma unidade mapeada (letra da unidade do tipo Z:).

Só que, quando não se define o número do terminal, o programa assume como terminal 1, pegando todas as configurações daquele terminal.

Quando todos os terminais tem a mesma características aparentemente isso não acarreta problemas, mas não é possível definir configurações específicas para cada um, pois na próxima vez que executar o sistema, ele pegará as novas configurações feitas.

Desta forma, torna-se necessário definir um número. Isso pode ser feito de duas formas:

Alterando a variável TERMINAL através das variáveis de ambiente do Windows ou criando um arquivo de chamada do sistema (arquivo com extensão .BAT).

Um arquivo BAT requer um pouco mais de conhecimento do computador e pode ser baixado de www.g7.com.br/util/terminal.txt. Basta salvá-lo com o nome TERMINAL.BAT e alterar os dados pelo bloco de notas.

Para alterar as variáveis de sistema, vá em Configurações ou Painel de controle > Sistema. Clique na aba Avançado e depois no botão Variáveis de Ambiente.

Clique, no quadro de baixo, no botão NOVA (variável) e, em NOME DA VARIÁVEL, digite TERMINAL. Em VAVALOR DA VARIÁVEL digite o número do terminal (2 a 9).

Clique em Ok até fechar todas as janelas. Feche TODAS as janelas, incluindo do sistema, se estiver aberta, e entre novamente. Veja se no canto superior da tela aparece o número do terminal à direita do nome do usuário corrente.

 

Para compartilhar uma impressora, clique em Iniciar > Configurações > Impressoras ou 

Iniciar > Impressoras, dependendo da versão de seu Windows.

Localize a impressora a ser compartilhada na rede. Clique com o botão direito sobre o nome da impressora a compartilhar e depois em compartilhamento.

Marque a caixa Compartilhar esta impressora e escolha um nome simples (de até 8 letras, sem espaços) para o compartilhamento.

Nos nossos exemplos, o servidor se chama \\MICRO1 e a impressora \\MICRO1\EPSON, ou seja, a Epson que está no servidor de impressora de nome Micro1.

O próximo passo é fazer os mapeamentos nos terminais. A parte do servidor já está resolvida.

Como mapear a impressora na estação/terminal:

A impressora, para usá-la em sistemas em DOS, não precisa estar cadastrada no terminal. Para isso faremos o mapeamento direto pelo Prompt de comando que pode ser acessado através de Iniciar/ Programas/ Acessórios/ Prompt de Comando.

Digite:

NET USE LPT2 \\micro1\epson

Lembre-se de que no nosso caso o servidor se chama \\micro1 e a impressora \Epson.

 

O compartilhamento de uma pasta em um micro, permitirá o acesso à ela a partir de outros micros em sua rede. Para isso, sua rede deve estar montada e funcionando sem problemas.

O primeiro passo é instalar o sistema e saber exatamente onde o mesmo foi instalado. Em nossos exemplos, usaremos como base o Sistema Locadora com instalação feita na pasta C:\VIDEO (pasta VIDEO na unidade C:).

Evite compartilhar a pasta raiz do disco (c:\ ), pois isso acaba com a segurança do Windows e facilita a invasão de seu micro, se o mesmo estiver na internet, além de facilitar a disseminação de vírus.

A partir da área de trabalho (desktop), clique em Meu Computador. Se este ícone não aparecer lá, vá emIniciar Meu Computador

Nota: pequenas variações de nomenclatura podem aparecer ao longo deste roteiro,
principalmente devido a diferenças visuais entre as diversas versões do Windows .
Se tiver dificuldades, não deixe de consultar seu técnico de confiança para
executar estes procedimentos.

Localize a pasta do sistema, seguindo a sequência Meu Computador > Disco Local C: > VIDEO

Localizada esta pasta, clique com o botão direito do mouse em cima do nome da pasta e clique emCompartilhar.

Marque as caixas, Compartilhar esta pasta na rede e Permitir que usuários da rede alterem meus arquivos.

No campo compartilhamento use um nome simples: não use espaços e utiliza até 8 letras de A a Z apenas.

Pronto. A pasta de seu micro está compartilhada.

Como mapear uma pasta do servidor em seu terminal

Dados que você precisa saber ANTES de começar:

  • Nome do servidor
  • Letra que será usada para o mapeamento
  • Nome da pasta compartilhado

Em nosso exemplo, iremos mapear a pasta compartilhada com o nome REST, do servidor que tem o nome MICRO1 e usaremos a unidade X:

Para isso faremos o mapeamento direto pelo Prompt de comando que pode ser acessado através deIniciar/ Programas/ Acessórios/ Prompt de Comando.

Digite:

NET  USE  X:   \\micro1\rest   /persistent:yes

A partir de agora, você poderá acessar o sistema através da unidade X no terminal.

Para evitar conflitos e perda do mapeamento

Recomendamos gravar um arquivo texto, feito pelo bloco de notas, em sua área de trabalho.

Abra o bloco de notas (Iniciar > Programas > Bloco de notas) e digite as seguintes linhas:

NET  USE  X:  /D
NET  USE  X:   \\micro1\rest   /persistent:yes
SET TERMINAL=2

(Salve o arquivo)

Nota: use um número de terminal para cada micro da rede. Caso haja algum micro com número de terminal repetido (quando não especificado, o sistema assume como terminal=1), poderá haver conflito ou perda de configurações específicas do sistema.

Em alguns casos, o atalho criado automaticamente pelo instalador apresenta problemas como o de não ficar em tela cheia corretamente, ocupando apenas a metade da tela.

Para isso, recomendamos criar um novo atalho para o sistema conforme o passo-a-passo abaixo.

No caso do Windows 7, o Windows não oferece recurso de tela cheia. A única solução que encontramos seria configurar a placa de video para VGA Generica, mas isso pode ser re-ajustado automaticamente pelo Windows Update e voltar ao problema anterior.

1 – Crie um novo atalho.

Na área de trabalho, clique com o botão direito do mouse fora dos ícones já existentes e depois clique (com o botão esquerdo) em Novo > Atalho.

Informe o nome do arquivo de destino do atalho. Se você instalou o sistema sem alterar as configurações padrões, digite o nome do arquivo padrão (Sistema Locadora= C:\VIDEO.BAT, Nota10 = C:\REST.BAT, Stock=C:\ESTOQUE.BAT), caso contrário o nome que você utilizou.

Clique em avançar e informe um título para o sistema.

2 – Altera as configurações do ícone

O próximo passo é alterar as propriedades do atalho. Clique com o botão direito do mouse sobre o atalho criado e depois clique em Propriedades.

Abrirá uma janela com várias abas (divisórias). Clique em Ok APENAS ao final das alterações.

Clique na aba Fonte e altere o tamanho para 10×18.

Altere os campos Altura da aba Layout para 25

.

Selecione, em opções de exibição, o item Janela.

Agora clique em Ok para salvar as alterações.

Caso queira alternar para tela interia, após ter entrado no sistema tecle ALT junto com Enter (ALT+Enter).

O video a seguir detalha como usar o programa WinMFD2 que acompanham as impressoras Bematech para enviar os dados fiscais necessários ao contador e a Secretaria da Fazenda. O programa WinMFD2 pode ser baixado diretamente do site da Bematech.

 

Nossos sistemas em ambiente DOS NÃO devem ser instalados no terminal. Apenas no servidor.

Para que os mesmos funcionem, deve-se, ANTES, fazer o compartilhamento da pasta do sistema no micro servidor e depois mapeá-la no terminal.

Para saber como compartilhar e mapear, clique aqui.

Depois disto feito, basta criar um atalho para o sistema no micro servidor OU criar um arquivo de lote para que o mesmo faça a montagem da rede (em algumas redes ela cai sozinha) conforme detalhes abaixo:

Use o bloco de notas e salve o texto abaixo como TERMINAL.BAT (pode até ser no desktop/área de trabalho). Ajuste os nomes de servidor e pastas de acordo com seu sistema.

 

::— COPIE A PARTIR DAQUI

@echo off
cls
:: *** ALTERE O NUMERO DO TERMINAL ABAIXO (1 a 9)
SET TERMINAL=2
NET CONFIG SERVER /AUTODISCONNECT:-1
:: *** TROQUE O NOME DO SERVIDOR E DA PASTA COMPARTILHADA ABAIXO
::net use j:    \\servidor\rest /persistent:yes
:: *** TROQUE O NOME DO SERVIDOR E COMPARTILHAMENTO DA IMPRESSORA ABAIXO
::net use lpt2  \\servidor\epson /persistent:yes
IF NOT EXIST J:\*.* GOTO FIM
J:
IF EXIST rest\*.* CD rest
CALL rest.BAT
:FIM
::--- COPIE ATÉ AQUI

 

O compartilhamento de uma pasta em um micro, permitirá o acesso à ela a partir de outros micros em sua rede. Para isso, sua rede deve estar montada e funcionando sem problemas.

O primeiro passo é instalar o sistema e saber exatamente onde o mesmo foi instalado. Em nossos exemplos, usaremos como base o Sistema Locadora com instalação feita na pasta C:\VIDEO (pasta VIDEO na unidade C:).

Evite compartilhar a pasta raiz do disco (c:\ ), pois isso acaba com a segurança do Windows e facilita a invasão de seu micro, se o mesmo estiver na internet, além de facilitar a disseminação de vírus.

A partir da área de trabalho (desktop), clique em Meu Computador. Se este ícone não aparecer lá, vá emIniciar Meu Computador

Nota: pequenas variações de nomenclatura podem aparecer ao longo deste roteiro,
principalmente devido a diferenças visuais entre as diversas versões do Windows .
Se tiver dificuldades, não deixe de consultar seu técnico de confiança para
executar estes procedimentos.

Localize a pasta do sistema, seguindo a sequência Meu Computador > Disco Local C: > VIDEO

Localizada esta pasta, clique com o botão direito do mouse em cima do nome da pasta e clique emCompartilhar.

Marque as caixas, Compartilhar esta pasta na rede e Permitir que usuários da rede alterem meus arquivos.

No campo compartilhamento use um nome simples: não use espaços e utiliza até 8 letras de A a Z apenas.

Pronto. A pasta de seu micro está compartilhada.

Como mapear uma pasta do servidor em seu terminal

Dados que você precisa saber ANTES de começar:

  • Nome do servidor
  • Letra que será usada para o mapeamento
  • Nome da pasta compartilhado

Em nosso exemplo, iremos mapear a pasta compartilhada com o nome REST, do servidor que tem o nome MICRO1 e usaremos a unidade X:

Para isso faremos o mapeamento direto pelo Prompt de comando que pode ser acessado através deIniciar/ Programas/ Acessórios/ Prompt de Comando.

Digite:

NET  USE  X:   \\micro1\rest   /persistent:yes

A partir de agora, você poderá acessar o sistema através da unidade X no terminal.

Para evitar conflitos e perda do mapeamento

Recomendamos gravar um arquivo texto, feito pelo bloco de notas, em sua área de trabalho.

Abra o bloco de notas (Iniciar > Programas > Bloco de notas) e digite as seguintes linhas:

NET  USE  X:  /D
NET  USE  X:   \\micro1\rest   /persistent:yes
SET TERMINAL=2

(Salve o arquivo)

Nota: use um número de terminal para cada micro da rede. Caso haja algum micro com número de terminal repetido (quando não especificado, o sistema assume como terminal=1), poderá haver conflito ou perda de configurações específicas do sistema.

Os exemplos abaixo foram feitos com base no software para video-locadoras, mas, com pequenas diferenças, servem para todos os demais sistemas oferecidos em ambiente DOS.

Baixe o sistema com instalador em DOS oferecido no site, na página de Downloads. Execute-o diretamente no micro onde será instalado (servidor do sistema).

Irá aparecer a tela abaixo, clique em ok para prosseguir.

Aparecerá a tela do Winzip. Clique no botão unzip para prosseguir.

Agora clique em ok para prosseguir a instalação.

Aparecerá a seguinte tela abaixo.
Pressione ENTER na opção número 1

Aparecerá o contrato de Licença de Uso do Software.
Leia-o atentamente e em seguida pressione ESC.

Se você concorda com o contrato, pressione S para continuar ou N para encerrar a instalação.

A partir de agora, tente manter a instalação padrão do sistema.
Pressione ENTER para instala o sistema no C:

Deixe S (sim) na opção de criar os arquivos de chamada do sistema, pressione ENTER. Coloque S (sim) na opção de rede local, caso for utilizar o sistema em rede, pressione ENTER.

Mantenha o nome do programa como
VIDEO no caso do Sistema para locadoras
REST no caso do Nota10
ESTOQUE no caso do Stock
Pressione ENTER.

Mantenha o diretório do programa como
\VIDEO no caso do Sistema Locadora
\REST no caso do Nota10
\ESTOQUE no caso do Stock
Pressione ENTER.

Caso você já tenha instalado o sistema na máquina anteriormente, poderá aparecer a mensagem abaixo que deverá ser respondida com SIM. Pressione ENTER.

Na pergunta de backup, mantenha a opção A: Pressione ENTER.

Agora mantenha a opção que aparece na tela
\VIDEO no caso do Sistema Locadora
\REST no caso do Nota10
\ESTOQUE no caso do Stock
Pressione ENTER.

Mantenha a opção SIM e pressione ENTER.

Agora aparecerá todas as informações que você confirmou durante a instalação. Mantenha a opção SIM e pressione ENTER.

A partir dai basta aguardar o final da instalação.
No final aparecerá a tela abaixo, basta digitar EXIT para finalizar a instalação.